Você quer mais vendas na internet?
Veja o que podemos fazer por você.

Nós ajudamos Lojistas como você a superar a crise financeira, quer fazer parte desta história?
Não quero Vender na Internet, Obrigado!

Marketplace: O que é?

Já imaginou se o seu produto fosse divulgado nos sites com maior acesso do país e do mundo e, você pudesse realizar uma venda sem se preocupar com a logística, atendimento e receber apenas lucro? Isso é possível através do Marketplace.

Marketplace: O que é?

Já imaginou se o seu produto fosse divulgado nos sites com maior acesso do país e do mundo e, você pudesse realizar uma venda sem se preocupar com a logística, atendimento e receber apenas lucro? Isso é possível através do Marketplace.

Talvez você já tenha escutado ou lido sobre este termo em algum lugar e, inclusive já tenha comprado um produto ou até mesmo, tenha visitado um marketplace na internet recentemente.

Untitled design (1).jpg

Este termo não é novo, mas tem ganhando bastante destaque no cenário nacional e internacional nos últimos anos. Ele vem do inglês market, que significa "mercado" e place, que significa "lugar".

O Marketplace pode ser realizado em um espaço físico ou em um espaço virtual. É um tipo de comércio online no qual dentro de um único site, diversas empresas podem vender seus produtos sem arcar com custos de um e-commerce, conhecido como shopping online ou e-shopping. Com a evolução da internet, cada vez mais pessoas e negócios, começaram a se conectar e usar este canal para aumentar a visualização e distribuir seus produtos.

Este termo não é novo, mas tem ganhando bastante destaque no cenário nacional e internacional nos últimos anos. Ele vem do inglês market, que significa "mercado" e place, que significa "lugar".

O Marketplace pode ser realizado em um espaço físico ou em um espaço virtual. É um tipo de comércio online no qual dentro de um único site, diversas empresas podem vender seus produtos sem arcar com custos de um e-commerce, conhecido como shopping online ou e-shopping. Com a evolução da internet, cada vez mais pessoas e negócios, começaram a se conectar e usar este canal para aumentar a visualizção e distribuir seus produtos.

Marketplace e E-commerce são coisas diferentes!

O grande diferencial do Marketplace e E-commerce é a descentralização dos estoques e, a maior probabilidade de produtos variáveis, que no caso do marketplace é praticamente infinita.

Dentre os principais fatores que diferenciam o Marketplace do E-commerce, estão o formato de receita, formato jurídico, gerenciamento de estoque, grau de abertura de novas lojas e produtos, entre outros aspectos.

Na tabela abaixo, procuramos deixar evidente quais as grandes diferenças, que afetam diretamente na operação de um E-commerce ou Marketplace e seu faturamento.

E-commerce é definido como comércio virtual, ou seja, está envolvido em um processo de plataforma, administração de vendas, atendimento, comércio de produtos ou serviços, pagamentos, publicidade e estratégia de negócios.

E quando falamos apenas na gestão de vendas onde não há controle de logística, estamos de um marketplace. Ou seja, é um site utilizado apenas como um grande mercado (lugar mercadológico).

Conceitos básicos:

  • Cauda Longa: Apresenta uma das principais vantagens do modelo de marketplace, permite o acesso a produtos e serviços que antes seriam inalcançáveis ou simplesmente nunca conhecidos.
  • Comissão: Taxa cobrada pelo marketplace sobre o volume de vendas realizados. Esta taxa poderá variar de acordo com o perfil de produto ou serviço disponibilizado.
  • Prazo de Pagamento: Em geral, o prazo de pagamento pode variar de 2 dias a 45 dias após a postagem ou entrega do pedido. Pois é necessário garantir que a entrega será realizada e o pagamento somente será liberado após este procedimento ser encerrado com sucesso.
  • Mediador Financeiro: É a instituição de pagamento responsável por intermediar as transações financeiras realizadas entre compradores e vendedores, garantindo segurança para ambos os lados.
  • Liquidez de Produtos: Essa taxa considera o número total de produtos com vendas e os divide pelo total de produtos geral. Este indicador apresenta o grau de maturidade e, a probabilidade de alguma venda ser realizada.

Você realmente sabe quais são os principais Marketplaces do Brasil e do mundo?

Principais Marketplaces no Brasil

- Mercado Livre: É o Marketplace mais tradicional da América Latina, que realiza milhões de transações todos os anos e processa bilhões de dólares, de milhões de vendedores, para milhões de compradores.

- Walmart: Um dos maiores e-commerces do Brasil, abriu suas portas para o modelo de marketplace em busca de maior variedade de produtos.

- Elo7: Maior Marketplace de produtos feitos a mão no Brasil, com mais de 4 milhões de visualizações por mês. Apresenta liquidez elevada, um grande volume e opções de produtos.

- B2W: Maior grupo de e-commerce da América Latina, recentemente abriu suas portas para produtos de múltiplos fornecedores por meio do modelo de Marketplace. Engloba canais importantes como Submarino, Americanas e Shoptime.

Principais Marketsplaces Internacionais:

Ebay.jpg
Amazon-Cloud-Computing.png
uber.jpg

Tipos de Marketplaces

Os e-Markeplaces destinavam-se apenas ao modelo de negócio B2B (entre empresas), na procura de fornecedores (e-procurement) e divulgação de bens e serviços através de portais segmentados.

Atualmente, os modelos de negócio dos e-Maketplaces existentes, também abrangem os consumidores e o governo.  Ao se trabalhar o conceito de Marketplaces existe uma divisão em diferentes classes, tratando a forma como a empresa se relaciona com “quem está na outra ponta” do negócio.

As principais classes são:

  • B2B Empresas para Empresas (Business to Business): São as transações de comércio entre empresas - uma empresa vendendo para outra empresa. Um distribuidor pode comprar seus produtos de um fabricante ou importador, uma loja pode repor seu estoque deste distribuidor ou diretamente da indústria que fabrica o produto.

Um exemplo: uma fábrica que produz materiais para cozinha industrial irá vender seu produto para cozinhas industriais.

  • B2C Empresas para Consumidores (Business to Consumer): Este é o tipo mais comum, é a venda em Varejo. A venda que uma loja faz diretamente ao cliente, sem passar pelo varejista, venda direta.

Um exemplo: o caso atual mais bem sucedido de B2C é a Amazon. Em que o cliente entra no site e já faz direto sua compra, sem precisar passar por nenhum consultor ou algo do tipo.

  • C2C Consumidores para Consumidores (Consumer to Consumer): É quando um site intermedia transações diretamente entre um consumidor e outro.

Um exemplo: sites de leilões como eBay e Mercado Livre ou brechós online. As pessoas não compram seus produtos da eBay, do Marcado Livre, elas compram de outras pessoas que os anunciam lá.

  • B2G Empresas para Governo ( Business to Government): São as transações entre empresa e governo, ou seja quando uma empresa vende para o Governo. Poderia ser considerada uma venda B2B, porém existem diversas regulamentações e regras que devem ser respeitadas por imposições de lei.

Um exemplo: licitações e compras de fornecedores, numa concessionária geralmente é feito através do departamento de vendas diretas.

  • G2C Governo para Cidadão ( Government to Citizen): São as transações entre governo e população, em que o governo “vende” para nós cidadãos.

Alguns exemplos são: taxas, documentos como RG, CPF, CNH, impostos e DPVAT.

Vantagens e Desvantagens do Marketplace

Ao final do ano de 2014, foi realizada pela revista NOVAREJO, edição 37, uma pesquisa exclusiva feita pela revista sobre o perfil do e-shopper com o Marketplace.

Vantagens:

  • 48% dos consumidores consideram mais vantajoso, pois existe a possibilidade de comparar preços de produtos semelhantes.
  • 24% consideram vantajosa a grande variedade de marcas e tipos de produtos, em um mesmo lugar.
  • 13% consideram o preço mais competitivo.
  • 6% consideram a compra mais segurança, levando em consideração que os Marketplaces geralmente são os grandes players nesse mercado.
  • 5% consideram uma maior variedade de preços.
  • 3% mais agilidade na entrega.
  • 3% frete gratuito.
  • 2% variedade de oferta.
  • 8% não acham vantajoso em nada.
  • 5% outros.

Desvantagens:

  • 18% desses mesmos e-shopper’s, acham a navegabilidade do site confusa.
  • 16% consideram a insegurança em casos de problemas. Para quem reclamar?
  • 11% acreditam que aja demora nas entregas.
  • 11% consideram que o preço é mais alto.
  • 7% consideram que o frete é caro e com diferentes preços.
  • 3% se deparam com indisponibilidade de alguns produtos.
  • 3% Qualidade duvidosa dos produtos ofertados.
  • 29% não acham desvantagem.
  • 7% Outros.

Ou seja, optar pelo marketplace requer muita pesquisa e planejamento. Verifique quais são as necessidades do seu e-commerce e faça a melhor escolha.

Boa sorte. ;)

Nos conte o que achou da nossa postagem! Acha que tem mais vantagem ou desvantagem? Deixe seu comentário aqui.

Até a próxima :)

A 33AMD criou uma metodologia incrível de SEO para PME

Quer mais informações para alavancar seu negócio?

Entre em contato e solicite mais informações

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Especialista em Marketing para PME e apaixonada por números!